Vitória da Educação no edital de 5G. Mobilização pela conectividade continua

A inclusão da conexão das escolas públicas no edital de 5G foi uma vitória, com forte atuação do Gaepe-Brasil. Mas a mobilização ainda segue em torno da concretização da efetiva conectividade.

Compartilhe esse post

Facebook
Twitter
LinkedIn

Foi uma vitória para a Educação Básica Pública a aprovação pelo Tribunal de Contas da União (TCU), no dia 25 de agosto, do edital do leilão para a implementação de 5G no Brasil com a recomendação de incluir a conectividade das escolas como contrapartida das empresas vencedoras da faixa de 26 GHz. O Gabinete de Articulação para Enfrentamento da Pandemia da Educação em âmbito nacional – Gaepe-Brasil mobilizou esforços junto ao TCU para esclarecer a importância dessa inclusão, que representa uma oportunidade única de fazer avançar uma política pública que já deveria ter sido concluída em 2019, segundo determina o Plano Nacional de Educação (PNE).

Representantes do Gaepe-Brasil solicitaram e tiveram atendida uma série de pedidos de audiências com ministros do TCU para apresentar dados sobre conectividade das escolas no Brasil e tratar da possibilidade de inclusão da contrapartida no edital. Foram feitos encontros com o relator do processo, ministro Raimundo Carreiro, com a presidente do TCU, ministra Ana Arraes, e com os ministros Aroldo Cedraz e Walton Rodrigues. Também houve contatos com outros membros da área técnica do órgão e com o Ministério Público.

Idealizado e coordenado pelo Instituto Articule e operacionalizado com apoio do Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB) e a Associação dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), o Gaepe-Brasil reúne membros de instituições que têm atuação relevante na política pública educacional, como o Conselho Nacional de Educação (CNE), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a Comissão da Educação de Câmara dos Deputados, a União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), além especialistas na área, e de integrantes de órgãos de controle e do Judiciário.

Com informações da assessoria do IRB.

Mobilização continua

Com o edital aprovado, o Gaepe-Brasil segue mobilizado para monitorar a concretização do compromisso assumido pelo Governo Federal de acatar a recomendação do TCU e incluir a contrapartida de conectar escolas no edital do leilão de 5G.

Além disso, o grupo mantém a articulação para que o Governo Federal cumpra a Lei nº 14.172, chamada Lei da Conectividade, que prevê recursos para a conectividade de estudantes e professores das escolas públicas. A matéria está sendo analisada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Confira ações do Gaepe-Brasil em torno desse tema e entenda.


Sobre o Gaepe

Gaepe – Gabinete de Articulação para Enfrentamento da Pandemia da Educação é uma iniciativa idealizada e coordenada pelo Instituto Articule em cooperação com a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e o Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB). Além da iniciativa Gaepe-Brasil, em âmbito nacional, os estados de Roraima, Goiás e Mato Grosso do Sul, contam com Gaepes estaduais e o município de Mogi das Cruzes conta com a primeira iniciativa em âmbito municipal.

Últimos Posts

Gaepe-Brasil debate as novas regras do Fundeb para 2024

Representantes dos municípios e setores do Mec, Inep e FNDE discutiram as mudanças na complementação do financiamento da educação em vigor a partir de janeiro. Objetivo é buscar o entendimento das regras para evitar judicialização.

Deixe um comentário